Fitness Line
R$ 169,90
1
R$ 67,50
2
R$ 67,50
3
R$ 67,50
4
R$ 67,50
5
Fitness Line
R$ 58,90
1
R$ 67,50
2
R$ 24,90
3
R$ 67,50
4
R$ 29,90
5
aplicativo iMuscles 3.586 atletas
faça uma busca >>
BUSCA
Olympia
Arnold Classic
Arnold C. Brasil
Arnold C. Espanha
Arnold C. Australia
0 Curtir

Curta Prof. Leandro Rhein >...

0 Curtir
abrir
HORMONIO DO CRESCIMENTO Dr. Antonio Felix - Médico Colunista de Medicina Esportiva ARTIGO MÉDICO – N. 53 - AUTOR: DR. ANTONIO FELIX DOS SANTOS FILHO – MÉDICO REPOSIÇÃO HORMONAL - HORMÔNIO DO CRESCIMENTO Com as evoluções recentes da medicina e ciências biológicas em geral, estamos observando vários usos práticos e modernos para o benefício do ser humano.Como exemplo temos a descoberta genética – recombinação – para a produção de medicamentos hormonais. Esses hormônios são utilizados para a reposição hormonal em pessoas necessitadas. Para que nós médicos saibamos se alguém está com deficiência hormonal é necessário que realizemos um exame físico geral e solicitemos exames complementares para confirmarmos esta deficiência. Como exemplo vamos citar pacientes do sexo masculino com baixa do hormônio do crescimento. Inicialmente vamos falar um pouco sobre este hormônio. GH- Growth Hormone – ou human growth hormone ( hGH) – hormônio do crescimento humano ( a estrutura do GH difere entre as espécies ): é um hormônio anabólico que afeta todos os sistemas corporais e é importante no crescimento muscular.É composto por 191 aminoácidos ( estruturas que formam as proteínas do corpo ). Antigamente as indústrias farmacêuticas produziam o GH a partir de glândulas pituitárias retiradas de cadáveres.Isto terminou em 1984 quando cientistas descobriram uma ligação entre este GH e o desenvolvimento de uma doença viral conhecida como “ doença de Creutzfeldt-Jakob. Em 1985 foi aprovada para uso a primeira versão da bioengenharia do hGH.Em 1987 outro produto recombinante – somatropin ou somatropina - foi liberado para uso. Em 1990, exatamente no dia 27 de julho o jornal Folha da Tarde, em artigo escrito pelo jornalista Lupercio Tomaz, na pagina 04, apresentou o autor deste texto, Dr. Antonio Felix dos Santos Filho como “um dos pioneiros na utilização do hormônio de crescimento no Brasil” em artigo cujo título é “ELIXIR DA JUVENTUDE”. Na época, um médico pesquisador americano apresentou um trabalho com idosos onde demonstrou que a administração do hormônio por um mínimo de 6 meses levava à melhora na espessura e elasticidade da pele, redução do tecido gorduroso, aumento dos músculos e fortalecimento dos ligamentos e tendões. Sabe-se que, a partir dos 30 anos de idade, a produção do hormônio de crescimento pelo organismo humano vai decrescendo até chegar em torno de um quinto daquilo que era produzido na adolescência. O GH tem seu uso preciso em determinadas doenças : BAIXA ESTATURA POR DEFICIÊNCIA DE GH ; PUBERDADE PRECOCE E USO DE GH ; EMPREGO DE GH EM ADULTOS COM DEFICIÊNCIA DE HORMÔNIO DE CRESCIMENTO ; EMPREGO DO HORMONIO DO CRESCIMENTO EM IDOSOS( doenças com nomes antigos como nanismo hipofisário, etc ) contudo, vem sendo usado de forma indiscriminada por praticantes de esporte em todo o mundo e no Brasil. NOS CANTINHOS DE ALGUMAS ACADEMIAS PELO MUNDO TODO ALGUNS USUÁRIOS SEM CONTROLE NENHUM DIZEM QUE O GH POSSUE PROPRIEDADES ANABÓLICAS EXAGERADAS LEVANDO A UM GRANDE AUMENTO DOS MÚSCULOS E DA FORÇA CORPÓREA. Um alerta: embora o produto comprado de laboratórios reconhecidos seja inteiramente adequado para o uso, o mesmo não podemos dizer de frascos contrabandeados , vendidos ilegalmente, sem prescrição ou acompanhamento médico, os quais podem levar diversos danos ao organismo humano. Contudo, não se pode sair por ai comprando GH de qualquer modo.É preciso um bom acompanhamento médico de profissional que entenda desta área pois, existem vários efeitos colaterais como aumento da taxa de açúcar no sangue, hipertensão arterial, distúrbios cardíacos, deformações na face, mãos e outras extremidades do corpo.O uso indiscriminado do GH pode levar a uma doença conhecida como Acromegalia com hipertrofia do ventrículo esquerdo e diminuição da capacidade para o exercício. Este hormônio tem um preço relativamente alto em comparação com outros medicamentos.Como exemplo, nos Estados Unidos alguns atletas chegam a gastar cerca de 30.000 dólares (em torno de R$ 72.000,00 com o dólar a R$ 2,40 ) por ano somente com o GH. Está existindo um aumento crescente de interesse pelo uso do GH em homens com idade mais avançada pelos efeitos do hormônio nesta faixa etária, tais como: aumento da força muscular, melhora da densidade óssea, do aspecto da pele, da motivação, da composição corporal, redução da gordura e outros. EM RESUMO O GH, JUNTAMENTE COM OUTROS HORMONIOS, PROMOVE EM CERTAS FASES DA VIDA UM AUMENTO DOS ÓSSEOS, DA MASSA MUSCULAR, MELHORA NA ESTRUTURA DA PELE, NO ÂNIMO, DISPOSIÇÃO E ASSIM POR DIANTE. TAMBÉM, A SUA DEFICIÊNCIA VAI LEVANDO O ADULTO A MANIFESTAR SINTOMAS E SINAIS. Alguns estudos científicos americanos demonstram que o uso de GH por um período curto em nada melhora as condições do corpo humano. Em resumo: há lugar na terapêutica moderna para a reposição hormonal do GH. É preciso uma boa avaliação médica, exames laboratoriais, administração por um período de meses com exames clínicos periódicos e exames de controle para se evitar os efeitos colaterais. Os bons resultados são aparentes naqueles que fazem o uso adequado levando a uma melhora do estilo de vida com recuperação de bons hábitos perdidos como a prática de exercícios, melhora do humor , disposição para as atividades e assim por diante. Curta Medicina Desportiva http://www.muscles.com.br/_colunistas/dr-antonio-felix/colunas/hormonio-do-crescimento/
0 Curtir
abrir
Estresse x Atividade Física Leandro Rhein - Neurocientista Colunista de Saúde e Atividade Física A reação ao estresse do corpo é uma dádiva natural da evolução, pois é acionada por um instinto primitivo de sobrevivência, sem a qual nós não estaríamos sobrevivido aos milhares de anos de existência. Essa reação varia de moderada a intensa, dependendo do fator predisposto. O estresse severo ativa a fase de emergência, a tal da ?luta e fuga? ? reação fisiológica complexa que conduz os recursos a mobilizarem o corpo e o cérebro e gravar a lembrança do que aconteceu, de modo a evitá-lo da próxima vez que ocorra. ?onde exatamente estava o perigo? ? não volto mais lá?? Essa circuitária afeta o cérebro se repetida inúmeras vezes seguidamente. Os homens primitivos não voltavam mais na região ou local a fim de evitar novos confrontos, e o homem moderno? Bem, ele é obrigado a retomar a esse local, muitas vezes, em algumas situações, até rotineiramente ? ou seja, ficar horas parado no congestionamento, enfrentar árduas horas de transporte público lotado, trabalhos repetitivos e estressantes, e por aí vai. A reação de luta ou fuga aciona vários dos mais poderosos hormônios do corpo e um grande numero de neuroquímicos do cérebro. A amígdala cerebral é o botão de pânico do nosso cérebro, ela dispara uma reação em cadeia ao receber um estimulo sensorial acerca de uma possível ameaça ao equilíbrio do status quo do organismo. E age sobre as exigências emocionais boas e ruins no sentido neuroevolucionista de prosperar e procriar. A amígdala se relaciona com outras partes do cérebro e assim recebe uma grande gama de estímulos ? alguns encaminhados ao córtex pré-frontal. A amígdala estimulada em menos de dez milésimos de segundos dispara mensagens que estimulam a glândula suprarrenal a liberar diferentes gamas de hormônios. Num primeiro momento a norepinefrina que dispara impulsos elétricos imediatos que viajam pelo sistema nervoso simpático e ativam a glândula suprarrenal a liberar epinefrina ou adrenalina ? a frequência cardíaca, a pressão sanguínea e a respiração aumentam ? efeitos do estresse. O fator liberador de corticotrofina e norepinefrina vai até o hipotálamo, que irá induzir a glândula pituitária a ativar outra porção da glândula suprarrenal, liberando o cortisol (hormônio importante no processo de estresse). Podemos fugir desse processo? Essa é a questão estudada pelos neurocientistas da atualidade, como viver uma vida como menos estresse? Afinal, o motivo da reação de luta ou fuga é nos mobilizar para a ação, portanto para a atividade física é o caminho natural para impedir as consequências negativas do estresse. Quando nos exercitamos em reação ao estresse, estamos fazendo algo que os seres humanos aprenderam a fazer ao longo dos últimos milhões de anos. Curta Prof. Leandro Rhein http://www.muscles.com.br/_colunistas/leandro-rhein/colunas/estresse-x-atividade-fisica/
1 Curtir
Pingente Halter Fixo ...
2 Curtir
Barra de proteína cas...
3 Curtir
abrir
HORMONIO DO CRESCIMENTO Dr. Antonio Felix - Médico Colunista de Medicina Esportiva ARTIGO MÉDICO – N. 53 - AUTOR: DR. ANTONIO FELIX DOS SANTOS FILHO – MÉDICO REPOSIÇÃO HORMONAL - HORMÔNIO DO CRESCIMENTO Com as evoluções recentes da medicina e ciências biológicas em geral, estamos observando vários usos práticos e modernos para o benefício do ser humano.Como exemplo temos a descoberta genética – recombinação – para a produção de medicamentos hormonais. Esses hormônios são utilizados para a reposição hormonal em pessoas necessitadas. Para que nós médicos saibamos se alguém está com deficiência hormonal é necessário que realizemos um exame físico geral e solicitemos exames complementares para confirmarmos esta deficiência. Como exemplo vamos citar pacientes do sexo masculino com baixa do hormônio do crescimento. Inicialmente vamos falar um pouco sobre este hormônio. GH- Growth Hormone – ou human growth hormone ( hGH) – hormônio do crescimento humano ( a estrutura do GH difere entre as espécies ): é um hormônio anabólico que afeta todos os sistemas corporais e é importante no crescimento muscular.É composto por 191 aminoácidos ( estruturas que formam as proteínas do corpo ). Antigamente as indústrias farmacêuticas produziam o GH a partir de glândulas pituitárias retiradas de cadáveres.Isto terminou em 1984 quando cientistas descobriram uma ligação entre este GH e o desenvolvimento de uma doença viral conhecida como “ doença de Creutzfeldt-Jakob. Em 1985 foi aprovada para uso a primeira versão da bioengenharia do hGH.Em 1987 outro produto recombinante – somatropin ou somatropina - foi liberado para uso. Em 1990, exatamente no dia 27 de julho o jornal Folha da Tarde, em artigo escrito pelo jornalista Lupercio Tomaz, na pagina 04, apresentou o autor deste texto, Dr. Antonio Felix dos Santos Filho como “um dos pioneiros na utilização do hormônio de crescimento no Brasil” em artigo cujo título é “ELIXIR DA JUVENTUDE”. Na época, um médico pesquisador americano apresentou um trabalho com idosos onde demonstrou que a administração do hormônio por um mínimo de 6 meses levava à melhora na espessura e elasticidade da pele, redução do tecido gorduroso, aumento dos músculos e fortalecimento dos ligamentos e tendões. Sabe-se que, a partir dos 30 anos de idade, a produção do hormônio de crescimento pelo organismo humano vai decrescendo até chegar em torno de um quinto daquilo que era produzido na adolescência. O GH tem seu uso preciso em determinadas doenças : BAIXA ESTATURA POR DEFICIÊNCIA DE GH ; PUBERDADE PRECOCE E USO DE GH ; EMPREGO DE GH EM ADULTOS COM DEFICIÊNCIA DE HORMÔNIO DE CRESCIMENTO ; EMPREGO DO HORMONIO DO CRESCIMENTO EM IDOSOS( doenças com nomes antigos como nanismo hipofisário, etc ) contudo, vem sendo usado de forma indiscriminada por praticantes de esporte em todo o mundo e no Brasil. NOS CANTINHOS DE ALGUMAS ACADEMIAS PELO MUNDO TODO ALGUNS USUÁRIOS SEM CONTROLE NENHUM DIZEM QUE O GH POSSUE PROPRIEDADES ANABÓLICAS EXAGERADAS LEVANDO A UM GRANDE AUMENTO DOS MÚSCULOS E DA FORÇA CORPÓREA. Um alerta: embora o produto comprado de laboratórios reconhecidos seja inteiramente adequado para o uso, o mesmo não podemos dizer de frascos contrabandeados , vendidos ilegalmente, sem prescrição ou acompanhamento médico, os quais podem levar diversos danos ao organismo humano. Contudo, não se pode sair por ai comprando GH de qualquer modo.É preciso um bom acompanhamento médico de profissional que entenda desta área pois, existem vários efeitos colaterais como aumento da taxa de açúcar no sangue, hipertensão arterial, distúrbios cardíacos, deformações na face, mãos e outras extremidades do corpo.O uso indiscriminado do GH pode levar a uma doença conhecida como Acromegalia com hipertrofia do ventrículo esquerdo e diminuição da capacidade para o exercício. Este hormônio tem um preço relativamente alto em comparação com outros medicamentos.Como exemplo, nos Estados Unidos alguns atletas chegam a gastar cerca de 30.000 dólares (em torno de R$ 72.000,00 com o dólar a R$ 2,40 ) por ano somente com o GH. Está existindo um aumento crescente de interesse pelo uso do GH em homens com idade mais avançada pelos efeitos do hormônio nesta faixa etária, tais como: aumento da força muscular, melhora da densidade óssea, do aspecto da pele, da motivação, da composição corporal, redução da gordura e outros. EM RESUMO O GH, JUNTAMENTE COM OUTROS HORMONIOS, PROMOVE EM CERTAS FASES DA VIDA UM AUMENTO DOS ÓSSEOS, DA MASSA MUSCULAR, MELHORA NA ESTRUTURA DA PELE, NO ÂNIMO, DISPOSIÇÃO E ASSIM POR DIANTE. TAMBÉM, A SUA DEFICIÊNCIA VAI LEVANDO O ADULTO A MANIFESTAR SINTOMAS E SINAIS. Alguns estudos científicos americanos demonstram que o uso de GH por um período curto em nada melhora as condições do corpo humano. Em resumo: há lugar na terapêutica moderna para a reposição hormonal do GH. É preciso uma boa avaliação médica, exames laboratoriais, administração por um período de meses com exames clínicos periódicos e exames de controle para se evitar os efeitos colaterais. Os bons resultados são aparentes naqueles que fazem o uso adequado levando a uma melhora do estilo de vida com recuperação de bons hábitos perdidos como a prática de exercícios, melhora do humor , disposição para as atividades e assim por diante. Curta Medicina Desportiva http://www.muscles.com.br/_colunistas/dr-antonio-felix/colunas/hormonio-do-crescimento/
2 Curtir
Panqueca protéica sab...
3 Curtir
abrir
HORMONIO DO CRESCIMENTO Dr. Antonio Felix - Médico Colunista de Medicina Esportiva ARTIGO MÉDICO – N. 53 - AUTOR: DR. ANTONIO FELIX DOS SANTOS FILHO – MÉDICO REPOSIÇÃO HORMONAL - HORMÔNIO DO CRESCIMENTO Com as evoluções recentes da medicina e ciências biológicas em geral, estamos observando vários usos práticos e modernos para o benefício do ser humano.Como exemplo temos a descoberta genética – recombinação – para a produção de medicamentos hormonais. Esses hormônios são utilizados para a reposição hormonal em pessoas necessitadas. Para que nós médicos saibamos se alguém está com deficiência hormonal é necessário que realizemos um exame físico geral e solicitemos exames complementares para confirmarmos esta deficiência. Como exemplo vamos citar pacientes do sexo masculino com baixa do hormônio do crescimento. Inicialmente vamos falar um pouco sobre este hormônio. GH- Growth Hormone – ou human growth hormone ( hGH) – hormônio do crescimento humano ( a estrutura do GH difere entre as espécies ): é um hormônio anabólico que afeta todos os sistemas corporais e é importante no crescimento muscular.É composto por 191 aminoácidos ( estruturas que formam as proteínas do corpo ). Antigamente as indústrias farmacêuticas produziam o GH a partir de glândulas pituitárias retiradas de cadáveres.Isto terminou em 1984 quando cientistas descobriram uma ligação entre este GH e o desenvolvimento de uma doença viral conhecida como “ doença de Creutzfeldt-Jakob. Em 1985 foi aprovada para uso a primeira versão da bioengenharia do hGH.Em 1987 outro produto recombinante – somatropin ou somatropina - foi liberado para uso. Em 1990, exatamente no dia 27 de julho o jornal Folha da Tarde, em artigo escrito pelo jornalista Lupercio Tomaz, na pagina 04, apresentou o autor deste texto, Dr. Antonio Felix dos Santos Filho como “um dos pioneiros na utilização do hormônio de crescimento no Brasil” em artigo cujo título é “ELIXIR DA JUVENTUDE”. Na época, um médico pesquisador americano apresentou um trabalho com idosos onde demonstrou que a administração do hormônio por um mínimo de 6 meses levava à melhora na espessura e elasticidade da pele, redução do tecido gorduroso, aumento dos músculos e fortalecimento dos ligamentos e tendões. Sabe-se que, a partir dos 30 anos de idade, a produção do hormônio de crescimento pelo organismo humano vai decrescendo até chegar em torno de um quinto daquilo que era produzido na adolescência. O GH tem seu uso preciso em determinadas doenças : BAIXA ESTATURA POR DEFICIÊNCIA DE GH ; PUBERDADE PRECOCE E USO DE GH ; EMPREGO DE GH EM ADULTOS COM DEFICIÊNCIA DE HORMÔNIO DE CRESCIMENTO ; EMPREGO DO HORMONIO DO CRESCIMENTO EM IDOSOS( doenças com nomes antigos como nanismo hipofisário, etc ) contudo, vem sendo usado de forma indiscriminada por praticantes de esporte em todo o mundo e no Brasil. NOS CANTINHOS DE ALGUMAS ACADEMIAS PELO MUNDO TODO ALGUNS USUÁRIOS SEM CONTROLE NENHUM DIZEM QUE O GH POSSUE PROPRIEDADES ANABÓLICAS EXAGERADAS LEVANDO A UM GRANDE AUMENTO DOS MÚSCULOS E DA FORÇA CORPÓREA. Um alerta: embora o produto comprado de laboratórios reconhecidos seja inteiramente adequado para o uso, o mesmo não podemos dizer de frascos contrabandeados , vendidos ilegalmente, sem prescrição ou acompanhamento médico, os quais podem levar diversos danos ao organismo humano. Contudo, não se pode sair por ai comprando GH de qualquer modo.É preciso um bom acompanhamento médico de profissional que entenda desta área pois, existem vários efeitos colaterais como aumento da taxa de açúcar no sangue, hipertensão arterial, distúrbios cardíacos, deformações na face, mãos e outras extremidades do corpo.O uso indiscriminado do GH pode levar a uma doença conhecida como Acromegalia com hipertrofia do ventrículo esquerdo e diminuição da capacidade para o exercício. Este hormônio tem um preço relativamente alto em comparação com outros medicamentos.Como exemplo, nos Estados Unidos alguns atletas chegam a gastar cerca de 30.000 dólares (em torno de R$ 72.000,00 com o dólar a R$ 2,40 ) por ano somente com o GH. Está existindo um aumento crescente de interesse pelo uso do GH em homens com idade mais avançada pelos efeitos do hormônio nesta faixa etária, tais como: aumento da força muscular, melhora da densidade óssea, do aspecto da pele, da motivação, da composição corporal, redução da gordura e outros. EM RESUMO O GH, JUNTAMENTE COM OUTROS HORMONIOS, PROMOVE EM CERTAS FASES DA VIDA UM AUMENTO DOS ÓSSEOS, DA MASSA MUSCULAR, MELHORA NA ESTRUTURA DA PELE, NO ÂNIMO, DISPOSIÇÃO E ASSIM POR DIANTE. TAMBÉM, A SUA DEFICIÊNCIA VAI LEVANDO O ADULTO A MANIFESTAR SINTOMAS E SINAIS. Alguns estudos científicos americanos demonstram que o uso de GH por um período curto em nada melhora as condições do corpo humano. Em resumo: há lugar na terapêutica moderna para a reposição hormonal do GH. É preciso uma boa avaliação médica, exames laboratoriais, administração por um período de meses com exames clínicos periódicos e exames de controle para se evitar os efeitos colaterais. Os bons resultados são aparentes naqueles que fazem o uso adequado levando a uma melhora do estilo de vida com recuperação de bons hábitos perdidos como a prática de exercícios, melhora do humor , disposição para as atividades e assim por diante. Curta Medicina Desportiva http://www.muscles.com.br/_colunistas/dr-antonio-felix/colunas/hormonio-do-crescimento/
0 Curtir

Curta Medicina Desportiva...

abrir página Muscles
20.373 atletas
seja mais um
Colunistas
Leandro Rhein
Neurocientista
André Della Creche
Prof. de Ed. Física
Dr. Antonio Felix
Médico
Wagner Rocha
Prof. de Ed. Física
Rosana Muchailh
Fisioterapeuta
Juliano Cardoso
Fisiculturista

#ashleykaltwasser
campeãs do bikini, figure, fitness, women's physique e ms. olympia:

Frete grátis, 10x sem juros e até 10% de desconto! CONFIRA
Glutamine Fuel - Twinlab

Frete grátis, 10x sem juros e até 10% de desconto! CONFIRA
Camiseta Muscles Bodybuilding a Life Style
Atleta Gourmet
seja nosso parceiro

Musculação Feminina


Ranking | 5 Votos | Votar







Professor Ed. Física
Eduardo Matos

Sobre o Autor - Eduardo Matos:
- Licenciatura Plena em Educação Física pela Faculdade Montenegro.
- Pós Graduado em Fisiologia do exercício (Gama Filho)
- Pós Graduado em Educação Infantil (Faculdade Montenegro)
- Autor e coordenador do projeto nadar para educar.
- Autor e coordenador do projeto Rua de laser.
- Autor e coordenador do projeto Condomínio em atividade.
- Professor de Natação do PETI (programa de erradicação do trabalho Infantil)
Contato: eduardomatosmatoss@hotmail.com

Atualmente é comum observar um número crescente de mulheres que praticam musculação como forma de melhorar a estética, a saúde e a qualidade de vida, quebrando todos os tabus no que diz repeito a mulhres e treinamento com pesos.

A musculação é ofececida, na maioria das academias, com um dos planos básicos. Ou seja, você pode fazer somente musculação, como também, musculação juntamente com aulas de ginástica, musculação e yoga, musculação e qualquer outra atividade física. Isto é a prova que a atividade é benéfica para qualquer tipo de objetivo, seja para definir e tornear os músculos, seja para ganhar tônus muscular, ou ainda, para ajudar no emagrecimento (uma dieta ideal é a principal aliada dos exercícios).

Muitas vezes somos questionados a respeito de como deve ser o treinamento direcionado para mulheres como se houvesse uma diferença muito significativa em relação ao treinamento aplicado aos homens.

Algumas pessoas acreditam que o treino para mulheres deve ser totalmente diferente ou até que não devem de jeito nenhum treinar com pesos, outros acham que isto é um tipo de preconceito, pois o treino para homens e para mulheres não deve diferir em nada.

De acordo com Drinkwater (2004.p.26) o sexo (masculino ou feminino) não tem influência na adaptabilidade dos músculos submetidos ao treinamento resistido intenso, porém a massa muscular total é menor nas mulheres devido a menor área transversal do seu conjunto de fibras musculares.


Na realidade, apesar da mulher ter diferenças hormonais, fisiológicas e anatômicas o treinamento com sobrecargas não diferencia muito do treinamento aplicado aos homens, porém, alguns fatores devem ser atentamente observados.

RODRIGUES, (2001, p.85), explica que:

Uma das primeiras diferenças da mulher para o homen é a parte hormonal. A quantidade de testosterona produzida pela mulher é muito reduzida, o que não permite um grau de hipertrofia muito grande, e sua definição muscular também é menor devido à quantidade de estrógeno, que tende a uma retenção hídrica.


Alguns fisiologistas sugerem um pouco mais de volume, mas a estrutura do treino, ainda assim, é muito semelhante para ambos os sexos. Entretante como algumas mulheres objetivam o enrijecimento de certas áreas específicas como a região entre as pernas e glúteos tende a se concentrarem com mais ênfase nestas regiões, da mesma forma que um praticante do sexo masculino deficiente em peitoral treina com mais ênfase este músculo.

De fato, a mais enfática diferença é guardada as devidas proporções, homens desenvolvem mais força do que as mulheres, principalmente em membros superiores.

Então na musculação temos a oportunidade de treinar os grupos musculares isoladamente ou em conjunto de forma muito eficiente.

Todo programa de atividade tem que possuir um planejamento com os cronogramas das aulas, carga, volume, intensidade; ou seja, uma organização, uma periodização. Assim, também foram aplicadas nos exercícios de alongamento. Quando sempre iniciada uma sessão de musculação, por exemplo, os exercícios de alongamento devem ser leves com o objetivo apenas de aquecimento (o alongamento também é uma forma de aquecimento) da musculatura envolvida, e também ajuda o aumento da flexibilidade muscular e diminuir o risco de lesões. Assim, para ALTER:

O alongamento e desenvolvimento da flexibilidade são considerados fundamentais para melhorar o desempenho do levantador de peso, como, por exemplo, facilitando o uso da técnica favorável e intensificando a hipertrofia muscular e a força (ATLER, 1999,p.26)


O alongamento feito antes do treinamento de força, juntamente com o aquecimento, prepara o corpo para qualquer atividade em seguida, podendo prevenir lesões, tanto musculares como articulares.

As execuções dos exercícios de certo ajudam tanto com o objetivo de hipertrofiar os músculos no corpo feminino quanto ao condicionamento físico e emagrecimento, com bastante cautela e orientação.

Felizmente já podemos contar com excelentes academias que mantêm professores atentos para o acompanhamento físico de todos os alunos praticantes, durante todas as aulas, sem eles iniciantes ou não. Desta forma fica assegurada a eficácia do treinamento, contribuindo para que se atinjam os objetivos propostos.



- - - - - - - - - - Procurar por: Musculação Feminina - - - - - - - - - -


Os Melhores Exercícios para Volume
>> Wagner Rocha
Colunista de Treinamento
"Para aumentar a massa muscular, treine dia sim, dia não, e somente os exercícios básicos." "Será verdade? Treinar pouco e ainda por cima, aqueles exercícios antigos com... Ver mais
Suplementos Alimentares
seja nosso parceiro

Frete grátis, 10x sem juros e até 10% de desconto! CONFIRA
Máscara de Dormir Modelo Sono Anabólico

@schwarzenegger
campeões do mr. olympia:
Qual é a melhor Whey Protein?

Frete grátis, 10x sem juros e até 10% de desconto! CONFIRA
Lean Body Original (20 packs) - Labrada

Frete grátis, 10x sem juros e até 10% de desconto! CONFIRA
Pro V60 - Labrada

Frete grátis, 10x sem juros e até 10% de desconto! CONFIRA
100% Whey Protein - EAS
YouTube
KaiGreeneOfficial
@ErinFAST
Instagram
@flex_lewis





Comentários sobre Musculação Feminina
Deixe seu comentário ou adicione conteúdo.
Marta Regina dias da silva
SANTANA - AP
10/08/2013

Muito boa tais informações,gostei bastante,com certeza irão me ajudar muito em meus treinamentos.


Deixe seu comentário ou adicione conteúdo sobre Musculação Feminina
Nome

Email (opcional)

Estado

Cidade
Aguarde, carregando...
Comentário/Conteúdo


Links externos

Título do site max: 30
Url ex: http://www.


. Animal